com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui

Nova variante da Covid-19 já chegou à Europa. Bélgica anuncia primeiro caso

A Bélgica confirmou hoje o primeiro caso provocado pela B.1.1.529, a nova variante do SARS-CoV-2, causador da covid-19. Trata-se de uma mulher não-vacinada que viajou para o Egito.
Nova variante da Covid-19 já chegou à Europa. Bélgica anuncia primeiro caso
EPA/STEPHANIE LECOCQ

A confirmação foi dada pelo ministro da Saúde da Bélgica, Frank Vandenbroucke. "Nós temos um caso confirmado desta variante", disse em conferência de imprensa.

A infetada é uma jovem mulher não vacinada que desenvolveu sintomas 11 dias após viajar para o Egito através da Turquia, indicou o Laboratório Nacional de Referência belga.

A paciente parece não ter tido contactos de alto risco fora da sua casa e nenhum membro da família desenvolveu sintomas até agora, acrescentou o laboratório, que está a conduzir uma investigação abrangente a este caso.

Nas mesmas declarações, o ministro belga apelou à cautela, afirmando: "É preciso cuidado, mas não entrar em pânico”.

Cerca de 30 mutações desta nova variante já foram identificadas em lugares como a África do Sul, Botswana ou Hong Kong, o que tem gerado preocupação a nível mundial e a imposição, por parte de países europeus, de restrições a viajantes oriundos de países da África Austral.

Esta nova variante foi detetada na África do Sul, o país africano oficialmente mais afetado pela pandemia e que está a sofrer um novo aumento de infeções, anunciaram na quinta-feira cientistas sul-africanos.

“Infelizmente, detetámos uma nova variante que é motivo de preocupação na África do Sul”, disse o virologista Tulio de Oliveira, numa conferência de imprensa online.

Por conta desta nova variante, a Comissão Europeia vai propor suspensão de voos com origem na África austral. De resto, a Itália e a Alemanha já proíbem a entrada de viajantes provenientes desta região, entre outros países, como o Japão, o Reino Unido ou Singapura.

A variante B.1.1.529 tem um número “extremamente elevado” de mutações, de acordo com cientistas sul-africanos que já tinham detetado a variante Beta, muito contagiosa.

Nesta fase, os cientistas não têm a certeza da eficácia das vacinas anti-covid-19 contra esta nova linhagem do vírus.

Também na quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi alertada para a “ocorrência de uma nova variante de covid-19” na África do Sul e Botsuana, com “elevado número de mutações”, anunciou a diretora da OMS para África, Matshidiso Moeti.

Na ocasião Matshidiso Moeti falou também num “um aumento de novos casos na África Austral, com um aumento de 48% de novos casos de infeção na última semana, em comparação com a semana anterior”.

Esta tendência sucede a um período de 18 semanas de declínio sustentado de novos casos, com uma ligeira curva ascende apenas na África do Sul.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Veja também

 
 
 

Comentários

Deve estar ligado no Facebook para poder ver e interagir com este artigo.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.
mookie1 gd1.mookie1