Rui Manuel Carlos Clero, que era 2.º comandante-geral da GNR desde novembro de 2018, substitui no cargo o tenente-general Luís Botelho Miguel, que atingiu o tempo limite no posto (10 anos), definido pelo estatuto militar.

Rui Manuel Carlos Clero nasceu em Macau, tem 58 anos de idade e 40 anos de serviço e ao longo da carreira prestou serviço em várias Unidades, Estabelecimentos e Órgãos do Exército, das Forças Armadas e da NATO, tendo ainda desempenhado funções como chefe de gabinete do ministro da Defesa Nacional dos XIX e XX Governos Constitucionais.

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) manifestou-se na segunda-feira contra a nomeação de generais do exército para o cargo de comandante-geral da GNR, mas espera que o novo titular tenha “uma atitude diferente” do anterior.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da APG/GNR, César Nogueira, vincou a posição da associação que é contra a nomeação dos generais do exército, considerando que a GNR tem oficiais que podem ocupar o cargo de comandante-geral.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.