"Esta quarta-feira, dia 6 de dezembro, pelas 11:00, realiza-se a primeira viagem comercial de uma das 18 novas unidades do Metro do Porto", pode ler-se numa nota hoje enviada pela Metro do Porto às redações.

A mesma nota refere que o percurso inaugural se fará "entre as estações da Trindade e da Casa da Música e conta com as presenças do primeiro-ministro, António Costa, e do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro".

De acordo com a Metro do Porto, "do lote de 18 composições que vêm alargar a frota do Metro de 102 para 120 unidades, 15 já se encontram no Porto", sendo que "as restantes três chegam até final deste ano".

Os 18 veículos CT do Metro do Porto foram contratados à CRRC Tangshan, uma empresa chinesa, totalizando um investimento de 49,6 milhões de euros, financiado pelo POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos) e pelo Fundo Ambiental.

A viagem comercial inaugural realiza-se quase um ano depois da chegada do primeiro veículo a Portugal, mais concretamente às oficinas da Metro do Porto em Guifões, em Matosinhos.

Em 23 de dezembro de 2022, a Metro do Porto anunciou que o primeiro veículo CT [CRRC Tram] tinha chegado a Guifões, "após um longo percurso, que envolveu viagens por terra e por mar, desde a China até Matosinhos, passando pelo porto de Tarragona, na Catalunha".

A primeira previsão para entrada ao serviço do novo veículo apontava para maio, após vastas baterias de testes, pelo que a primeira viagem se realizará sete meses depois do inicialmente previsto.

Os novos veículos têm uma velocidade máxima de circulação de 80 km/h e capacidade para 244 passageiros, dos quais 64 sentados.

Os novos veículos CT possuem sete portas duplas de cada lado, algo que, segundo a Metro, constitui "um grande avanço" face às seis portas do Eurotram (o primeiro veículo a chegar ao Porto em Maio de 2001) e as quatro portas de cada lado do Tram-train (que opera desde 2010 nas Linhas Vermelha e Verde).

As novas composições "destacam-se por um design moderno em que o cinzento predomina", assinalando-se também "formas aerodinâmicas" e a acessibilidade, associada às sete portas laterais.

Em julho de 2022, a CRRC Tangshan concluiu o fabrico da primeira de 18 novas composições encomendadas pela Metro do Porto, que já tinham passado por um período de testes antes de chegarem a Portugal.

O contrato assinado com a Metro do Porto em janeiro de 2020 inclui serviços de manutenção durante cinco anos, referiu a CRRC Tangshan.

Fundada em 1881, a CRRC Tangshan é uma empresa chinesa com larga tradição na produção de comboios, comboios de alta velocidade e veículos de metro. É o maior fabricante mundial de material circulante ferroviário, com sede em Pequim e empregando mais de 180 mil trabalhadores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.