Depois de um abrandamento registado no início da semana, os valores revelados pelo Instituto Robert Koch (RKI) voltam a crescer, com o estado federado da Baviera a chegar quase aos 30 mil casos de covid-19 (28.827).

O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, disse hoje em entrevista ao diário Handelsblatt que os primeiros passos para aliviar as medidas de contenção podem ser dados já depois das férias da Páscoa.

“Assistimos a uma tendência positiva, mas é preciso que os números estabilizem”, revelou, frisando a importância de a população cumprir as restrições impostas durante os feriados que se avizinham.

A maioria dos alemães acredita ainda ser muito cedo para pensar em relaxar as medidas de contenção da pandemia provocada pelo novo coronavírus. Numa sondagem divulgada hoje pela Civey para a revista “Business Insider”, 56% pensa ser prematuro retomar à normalidade.

A Alemanha levou a cabo um milhão de testes, o que cobre 1,2% da população. De acordo com dados oficiais, 90% destas provas deram resultado negativo.

O executivo de Berlim confirmou esta quarta-feira que vai receber, ainda esta semana, 40 milhões de máscaras faciais provenientes da China.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 87 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 280 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.