Em comunicado, a Numisma explica que organiza este leilão numa altura, em que, o investimento em ouro "está em alta".

A empresa refere ainda que leva à praça a primeira moeda de ouro cunhada em Portugal, o Morabitino, do reinado de D. Sancho I (1185-1211).

De entre as moedas que serão leiloadas, a de maior valor, é o Justo, de D. João II (1481-1495), que vai à praça com um preço inicial de 70 mil euros.

Esta é uma “das moedas mais raras e valiosas da Numária de Portugal, estando referenciados apenas 19 exemplares”, pode ler-se na mesma nota.

A segunda moeda mais valiosa é um Gentil, do reinado de D. Fernando I (1367-1383), cujo preço base é de 40 mil euros. Entre as moedas mais valiosas encontram-se, ainda, um Engenhoso, de D. Sebastião I (1557-1578), e 500 Reais, de D. Henrique I (1578-1580).

O leilão apresenta ainda duas raridades portuguesas como a medalha Comemorativa da Estátua Equestre de D. José, assim como, o único exemplar de D. Pedro, ‘Honor Alti Artes’, além de três medalhas estrangeiras de ouro emitidas pela empresa Spink & Son Ltd.

Citado no comunicado, o presidente executivo da Numisma, Javier Salgado, sublinha que, este leilão, “apresenta bons motivos de interesse para investidores e colecionadores, que têm a oportunidade de adquirir verdadeiras raridades da monarquia portuguesa”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.