Rapaziada ouçam bem o que eu vos digo
E gritem todos comigo
Viva ao Sporting...

No momento da despedida não há lugar para "clubites" e o dia amanheceu com uma triste notícia: Maria José Valério, a voz da "Marcha do Sporting", faleceu esta quarta-feira, 3 de março, aos 87 anos.

A intérprete de "Menina dos Telefones" (1961) morreu no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde se encontrava internada desde o dia de 20 de fevereiro. É uma das vítimas da covid-19.

O seu repertório dividia-se entre o fado e a canção ligeira, com músicas como “Cantarinhas”, “Fado da Solidão”, “Expedicionário", "Um Dia", "Casa Sombria", "Deixa Andar”, "Férias em Lisboa", entre outros.

Na sua longa carreira, foi Rainha da Rádio de Goa, passou pela televisão e pelo cinema, tendo contracenado com  Carmen Dolores, Anita Guerreiro, Virgílio Teixeira, Raul Solnado, João d’Ávila, Helena Rocha e Artur Agostinho.

Em 1962, casou com o matador de touros José Trincheira, o que marcou a atualidade da época, com o casamento a ser transmitido em direto pela RTP. A união foi celebrada pelo então cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Cerejeira, na igreja do Mosteiro dos Jerónimos, tendo o Papa mandado tocar o sinos em Roma, em sinal de bênção.

Uma vida cheia, honrada pela cidade de Lisboa, que lhe deu a Medalha de Mérito da Cidade, grau ouro, em 2004.

O adeus será em Cascais, este sábado.

Ainda a marcar atualidade

1) O administrador da TAP Diogo Lacerda Machado vai abandonar o conselho de administração da companhia aérea com efeitos a final de abril.

Diogo Lacerda Machado liderou o processo de reversão da privatização da TAP iniciado em dezembro de 2015 e terminado em 2017, que culminou com o Estado a deter 50% do capital social da empresa, o consórcio Atlantic Gateway, de David Neeleman e Humberto Pedrosa, 45%, e os trabalhadores 5%.

2) No capítulo das traições, destaque para a resposta do Governo sobre a possibilidade de Portugal comprar vacinas fora do quadro da UE, o que poderia permitir acelerar o processo de imunização da população.

Augusto Santos Silva respondeu que “o Governo não tenciona fazê-lo por duas razões”, porque, “em primeiro lugar, isso seria trair uma decisão que tomámos, nós, como europeus, e que permitiu que o processo de descoberta e de produção da vacina fosse o mais rápido da história da humanidade”. Depois, caso o Governo optasse por tomar tal decisão, “não haveria vacinas autorizadas pela Agência Europeia do Medicamento [EMA, na sigla em inglês] que estivessem disponíveis”.

“Nós não estamos disponíveis para fazer como aqueles que estão na UE para umas coisas e se esquecem que estão na UE para outras”, acrescentou, numa crítica a países como a Hungria, que decidiu vacinar a sua população com as vacinas russa e chinesa, a Sputnik V e a Sinopharm.

Mas não está só: a Alemanha confirmou ter assinado acordos bilaterais com a BioNTech e CureVac para garantir o fornecimento de doses adicionais àquelas que vai receber no quadro da UE e pondera encomendar vacinas russa e chinesa face à escassez na Europa.

3) Prossegue o julgamento do caso de Ihor Homeniuk, com o perito que realizou a autópsia ao cidadão ucraniano a declarar em tribunal que este "morreu de asfixia lenta" provocada por várias fraturas nas costelas.

“A causa da morte é asfixia. Não tenho dúvidas”, disse Carlos Durão, que efetuou a autópsia de Ihor Homeniuk no Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF).

Ainda antes de iniciar a autópsia, o médico resolveu alertar a Polícia Judiciária porque “só pela análise externa percebeu que algo não estava bem”, ficando logo com a perceção de que “não era possível” haver “morte natural” naquele caso.

Três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) estão acusados de homicídio qualificado de Ihor, punível com penas até 25 anos de prisão.

4) Com as autárquicas em vista, o PSD apresentou hoje uma lista de 101 nomes de candidatos a presidente de câmara.

Esta lista inclui 77 presidentes recandidaturas, entre as quais as de Carlos Carreiras em Cascais, Ricardo Rio em Braga, Salvador Malheiro em Ovar, Ribau Esteves em Aveiro ou Almeida Henriques em Viseu. Já entre as estreias, destaca-se a de Carlos Moedas, candidato à Câmara Municipal de Lisboa.

Porque "rir é o melhor remédio"

Enquanto não pode abrir portas no número 3 da Avenida Duque de Loulé, o Lisboa Comedy Club lança-se online com mais de 25 horas de conteúdo humorístico entre espetáculos, roasts e séries.

Este palco digital (digital.lisboacomedyclub.pt) agrega "conteúdos de comediantes consagrados como Hugo Sousa, Gilmário Vemba, Guilherme Duarte,Francisco Menezes e outros emergentes ou (ainda) desconhecidos do grande público, num total de mais de 25 horas de video já disponíveis".

O Lisboa Comedy Club assume-se como o "único clube em Portugal exclusivamente dedicado à comédia, e em especial ao stand-up comedy", e só não tem as portas abertas porque a pandemia não deixa.

Mas que não seja isso a afastar-nos daquele que, assegura a sabedoria popular, é mesmo o melhor remédio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.