Segundo o Jornal de Notícias (JN), por toda a cidade existem focos de iluminação pública desligados. Se em alguns locais as montras das lojas ajudam a combater a falta de luz, há zonas, como a Foz Velha, que ficaram completamente às escuras — o que sugere um clima de insegurança.

Diz a Câmara Municipal do Porto que em causa estão "avarias na rede de distribuição elétrica" e não nos pontos de iluminação individuais, informa a Câmara do Porto, e a E-Redes refere que as falhas se registam "em cabos subterrâneos de iluminação pública", tendo algumas delas sido "provocadas por obras de terceiros". "O excecional foi terem ocorrido em simultâneo", diz a empresa.

De acordo com a autarquia, "o diagnóstico e correção da avaria estão a ser mais exigentes e mais demorados do que o habitual", embora a E-Redes tenha garantido, nas sexta-feira, que o serviço na Foz Velha estava reposto — situação entretanto confirmada por alguns comerciantes, que recordam que "foram três semanas sem luz".

Mas existem outras zonas às escuras, como é o caso do Jardim do Passeio Alegre. Quem frequente a zona diz que "não há luz há anos" e que "polícia já não há", pelo que tudo é "um pouco mais inseguro". Questionada pelo jornal, a E-Redes diz que "fez deslocar uma equipa operacional ao terreno, tendo sido verificada a existência de algumas novas avarias, cuja reparação se encontra já em curso".

Por sua vez, a Câmara diz estar "convicta que se verificarão progressivamente melhorias" na situação da iluminação da cidade.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.