A Comunidade Intermunicipal do Oeste acompanha as várias autarquias do país que neste mês de abril apresentaram novos passes únicos para os transportes, mais económicos, sobretudo na ligação entre municípios.

Foi com esse intuito que representantes da OesteCIM e das operadoras de transporte que operam no Oeste (Barraqueiro, Boa Viagem e Rodoviária do Oeste), se reuniram Sede da Comunidade Intermunicipal do Oeste, nas Caldas da Rainha, para formalizar o acordo de princípio firmado na passada sexta-feira, dia 29 de março, face ao Programa de Apoio à Redução Tarifária – PART.

O PART estabelece que as Áreas Metropolitanas de Lisboa (AML) e do Porto (AMP) e as 21 Comunidades Intermunicipais (CIM) recebam 104 milhões de euros do Fundo Ambiental, através do Orçamento do Estado, e comparticipem o programa com um total de 2,6 milhões.

Face ao acordado, as tarifas foram alteradas, ficando definido que o Passe Municipal não será superior a 30 euros (por exemplo, numa ligação Municipal de Campelos para Torres Vedras o valor passa de 72,50€ para 30€); o Passe Intermunicipal, que abrange os municípios da região do Oeste, será até 40 euros (por exemplo, numa ligação intermunicipal de Torres Vedras para Peniche o valor passa de 110,20 euros para 40 euros) e o Passe Inter-regional com os concelhos da Área Metropolitana de Lisboa, Lezíria do Tejo e Região de Leiria vai sofrer um desconto de 30% (por exemplo, numa ligação entre Caldas da Rainha e Lisboa o valor passa de 189,50 euros para 132,65 euros).

No entanto, Pedro Folgado, presidente da OesteCIM e da Câmara de Alenquer, alertou que, nos passes inter-regionais, o processo ainda não está fechado, podendo, esse desconto, que é agora totalmente suportado pela Comunidade Intermunicipal do Oeste em cerca de 30%, ser alvo de majoração por força do processo de articulação com a Área Metropolitana de Lisboa e as Comunidades Intermunicipais da Lezíria do Tejo e da Região de Leiria.

O pacote de medidas foi também alargado aos passes de estudante das escolas na zona Oeste que irão ser comparticipados “garantindo que, até ao final do ano letivo, os alunos não serão prejudicados”. A título de exemplo, um passe combinado para a ligação Caldas da Rainha - Lisboa (escalão A) passa de 75,80 euros para 53,05 euros. O mesmo trajeto em escalão B passa de 142,10 euros para 99,50 euros.

Sobre esta matéria, o Presidente da Comunidade Intermunicipal do Oeste referiu ainda que irá conversar com o Estado central sobre o eventual impacto financeiro para 2020 face ao apoio do IMT na comparticipação dos passes 4_18 e sub23.

Com estas medidas de apoio à redução tarifária, a OesteCIM estima, no imediato, beneficiar milhares de utilizadores do sistema de transportes da comunidade, contribuindo para reduzir significativamente os encargos que as famílias têm pela utilização do sistema de transportes e, como consequência, aumentar o seu rendimento disponível, fator que os 12 Executivos desta Comunidade Intermunicipal consideram importante.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.