Os quatro juízes questionaram O.J. Simpson por vídeoconferência, tendo recolhido o seu depoimento, o da sua filha e o da vítima no assalto à mão armada que colocou o antigo jogador, hoje com 70 anos, na prisão durante nove anos.

Mais tarde, decidiram aceitar o pedido de Simpson para ser libertado em outubro, conforme avançou a agência de notícias Associated Press (AP), tendo pesado na decisão o facto de Simpson não ter tido quaisquer problemas dentro do estabelecimento prisional.

Em 1995, Orenthal James (O.J.) Simpson foi acusado do assassinato da sua ex-mulher Nicole Brown e do seu amigo Ronald Goldman. Foi absolvido após um longo julgamento, que recebeu grande destaque na comunicação social, sendo ainda hoje considerado o processo judicial mais mediático de sempre.

Em setembro de 2007, voltou a ter problemas com a lei após ser preso em Las Vegas, Nevada, sendo posteriormente acusado de diversos crimes, entre eles assalto à mão armada, sequestro e formação de quadrilha.

Em 03 de outubro de 2008, foi considerado culpado de todas as acusações, permanecendo detido no Clark County Detention Center enquanto aguardava a promulgação da sentença, marcada para 05 de dezembro de 2008.

Considerado culpado dos crimes de que era acusado, O.J. foi condenado a 33 anos de prisão, sendo 15 anos por sequestro, seis por porte de arma durante o crime e 12 por roubo.

Da vida real para a ficção

Após vários anos em que o julgamento e O.J Simpson pareciam destinados ao esquecimento, a sua vida voltou a saltar para as luzes da ribalta e para o ceio da opinião pública depois de dois projetos televisivos ganharam grande notoriedade num curto período de tempo.

O documentário de oito horas do canal norte-americano desportivo ESPN "O.J. Made In America" ganhou inclusive um Óscar na respectiva categoria. Serviu de recapitulação para mostrar a humildade de Orenthal James Simpson, a viver uma situação precária em São Francisco até aos seus tempos de glória como estrela da NFL, já mais conhecido por "Juice"; de celebridade a ator, de marido abusivo a homem convicto.

Em “The People v. O. J. Simpson: American Crime Story,”, uma mini-série original do canal FX, a trama dramatiza a investigação em 1994 do assassínio da sua mulher, da famosa fuga numa carrinha branca e demonstra todo o mediatismo envolvo no seu julgamento, do qual foi ilibado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.