"Estávamos a falar sobre ir à greve e achámos que era importante espalhar a palavra da melhor maneira que pudéssemos. Alguns de nós fazem parte da associação de estudantes e por isso decidimos organizar um dia de sensibilização que pudesse oferecer toda a informação possível aos alunos da nossa escola". É desta forma simples que Maria Rato, aluna do 12º ano da Escola Secundária Pedro Nunes explica como nasceu a iniciativa de sensibilização para os problemas climáticos que hoje tem lugar nesta escola de Lisboa.

Ao longo da manhã de hoje, 8 de março, o Pedro Nunes acolhe um conjunto de palestras e atividades que contam com a participação de Nuno Sequeira da Quercus, António Fontes, velejador, que vai partilhar um estudo feito durante a Volvo Ocean Race relativamente à quantidade de micro plásticos encontrados no mar, Dorte Schneider, uma ativista alemã residente em Portugal e Nuno Queiroz Ribeiro que irá falar sobre a melhoria dos hábitos alimentares de forma a sermos mais “amigos do ambiente”.  A iniciativa será também tema do Minuto Verde da Quercus, exibido na RTP.

"Desta forma pretendemos tentar sensibilizar os alunos, professores e quem esteja interessado em saber mais sobre um dos temas mais falados na nossa atualidade, de forma a que pensem no estilo de vida que levam e que tipo de mudanças podem ser feitas", acrescenta Maria Rato.

É esse o mote dos materiais divulgados, nomeadamente do texto que serve de apresentação da iniciativa onde se pode ler: "É necessário mudança e a nossa geração está numa altura crítica em que ou viramos o rumo ou entramos num ponto em que não há volta a dar. É realmente agora em que se aplica a expressão de "Tudo ou Nada!" porque ou mudamos radicalmente ou ficamos encalhados".

A inspiração para a iniciativa veio de Greta Thunberg, uma jovem ativista sueca, que liderou uma greve estudantil em frente ao parlamento sueco, em agosto de 2018, e que, cinco meses depois, protagonizou uma intervenção com impacto mundial ao falar na  COP24, a cimeira do clima, realizada em Katowice na Polónia em dezembro de 2018.

No dia 15 de março tem lugar uma greve estudantil pelo clima em várias cidades de Portugal. No Porto e em Coimbra, os estudantes reúnem-se às 10h30, em frente à Câmara Municipal, enquanto em Lisboa o ponto de encontro é no Largo Camões, estando prevista uma marcha até à Assembleia de República.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.