O monumento inclui o bar Greenwich Village's Stonewall Inn, o pequeno parque ao lado e as imediações, onde ocorreu em 1969 o protesto conhecido como Stonewall Uprising, após uma repressão policial. "A designação irá criar a primeira unidade oficial do Serviço Nacional de Parques dedicada a contar a história dos americanos LGBT", informou a Casa Branca em comunicado.

A 28 de junho de 1969, chegaram ao Stonewall Inn agentes da polícia para fazer cumprir a lei que proibia a venda de álcool a gays. Os clientes resistiram à pressão policial e juntou-se uma multidão do lado de fora, com tumultos que continuaram nas ruas adjacentes. Nos dias seguintes, as manifestações e os confrontos com a polícia continuaram, e o Parque Christopher, ali próximo, tornou-se um ponto de reunião para membros da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros) expressarem as suas frustrações e reforçarem a luta.

Os acontecimentos são "amplamente considerados como divisores de águas para a comunidade LGBT no país, ao mostrar o seu poder de união e a exigência de igualdade e respeito", declarou a Casa Branca. O Parque Christopher e o bar Stonewall Inn continuam a ser nos dias de hoje um ponto de concentração para a comunidade LGBT. Milhares reuniram-se nesta zona depois do massacre de Orlando, o tiroteio mais mortal da história dos Estados Unidos, que deixou 49 mortos numa discoteca gay no início deste mês. 

Foi também onde a comunidade gay se reuniu para celebrar a decisão do Supremo Tribunal de legalizar o casamento gay em todos os 50 estados, no dia 26 de junho de 2015. A designação do monumento ocorre poucos dias antes do primeiro aniversário desta decisão. Grupos dos direitos dos gays congratularam-se com o anúncio de Obama nesta sexta-feira. "O Monumento Nacional Stonewall prestará homenagem aos corajosos indivíduos que resistiram à opressão e ajudaram a acender o fogo do movimento para acabar com a injusta discriminação contra pessoas LGBT", declarou em comunicado o presidente do grupo de advocacia Human Rights Campaign, Chad Griffin.

Um ano após a manifestação de Stonewall, Nova Iorque, Los Angeles, San Francisco e Chicago começaram a fazer as suas paradas do orgulho gay. A de Nova Iorque, tradicionalmente feita em junho, vai decorrer este domingo.

O Stonewall Inn, o Cristopher Park e zonas adjacentes foram classificados como locais nacionais históricos em 2000. O Monumento Nacional Stonewall irá reportar ao Serviço Nacional de Parques.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.