O grupo de cidadãos Unidos Por São Vicente (UPSV), na Madeira, obteve 79,20% dos votos (2.619 votos) e foi, entre os partidos e grupos de cidadãos candidatos a municípios nestas autárquicas, a força que conseguiu convencer a maior fatia de eleitores.

No outro extremo, o PS na Marinha Grande (Leiria) conquistou a câmara local com apenas 29,36% dos votos (4.940 votos).

O PPD/PSD em Marvão (Portalegre) com 32,43% (730 votos) e o PCP em Loures (Lisboa) com 32,76% (28.701 votos) foram os resultados percentuais mais baixos com que estas forças conquistaram câmaras.

Nos independentes, foram os Cidadãos Eleitores por Peniche quem precisou apenas de 31,00% (3.896 votos) para roubar esta Câmara aos comunistas.

Os socialistas conseguiram as suas maiores percentagens na Câmara de Povoação (Açores), com 76,91% (2.921 votos), Paredes de Coura (Viana do Castelo) com 76,58% (4.284 votos) e Cinfães (Viseu) com 75,73% (8.020 votos).

No entanto, ficaram pelos 6,86% (1.497) votos em Santa Cruz (Açores), pelos 6,99% (427 votos) em Oliveira de Frades (Viseu) e obtiveram 11,50% (1.832) em Câmara de Lobos (Madeira).

Já o PSD venceu por 78,58% (1.977) votos na Pampilhosa da Serra (Coimbra), 76,18% (3.141 votos) em Boticas e por 75,73% (8.020) votos em Valpaços (ambos em Vila Real), mas registou apenas 6,08% em Avis (Portalegre), onde teve 157 votos.

O CDS-PP teve a sua percentagem máxima em Vale de Cambra, Aveiro, (65,40% e 9.207 votos), distrito onde também obteve bons resultados em Albergaria-a-Velha 60,61% (8.408 votos), assim como em Santana (Madeira), onde obteve 60,46% dos votos.

Por outro lado, em Mira (Coimbra), os centristas conseguiram apenas 0,43% dos votos (32 votos), em Manteigas 0,68% (13 votos) e em Ponta Delgada 0,95% (280 votos).

Foi em Mora que a coligação PCP/PEV teve os seus melhores resultados percentuais, com 62,90% (1.631 votos), assim como em Monforte (61,50%, 1.209 votos) e em Avis (61,44%, 1.587 votos).

Os piores resultados obtidos pelos comunistas foram na Madeira - Ribeira Brava 0,67% (52 votos) e Porto Moniz 0,37% (oito votos) -, mas também em Sernancelhe (Viseu) com 0,46% ou 18 votos, 070% em Celorico da Beira e 0,64% em Figueira de Castelo Rodrigo (27 votos), no distrito da Guarda, e em Figueiró dos Vinhos (26 votos), Leiria.

Já o Bloco de Esquerda não conquistou nenhum município e em Salvaterra de Magos, Santarém, onde depositava esperanças de reconquistar a Câmara local, obteve 22,48% (2.110 votos). O Bloco ficou pelos 0,67% em Ribeira Brava (Madeira), com os 52 votos obtidos.

O JPP manteve a sua única câmara, a de Santa Cruz, na Madeira, com 60,01% (13.092 votos).

A surpresa foi o partido Nós, Cidadãos!, candidato pela primeira vez em 20 concelhos – em 13 dos quais como candidatura autónoma e outros sete em coligações - que conquistou sozinho a Câmara de Oliveira de Frades com 46,96% (2.869 votos).

Em Lisboa, o partido candidatava Joana Amaral Dias e obteve apenas 0,59% (1.490) dos votos.

O PS conquistou nas autárquicas de domingo 161 câmaras, duas das quais em coligação, enquanto o PSD ganhou em 93 municípios, em listas próprias e com outros partidos, segundo dados da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

A CDU vai liderar 24 municípios, os grupos de cidadãos eleitores (movimentos independentes) 17, o CDS-PP seis e o JPP e o Nós, Cidadãos! um presidente de câmara cada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.