"O objetivo é refletir sobre as possibilidades de cooperação e de intercâmbio de informações", segundo a OCDE. Na reunião, também se pretende "identificar os riscos de fraude fiscal e decidir uma ação conjunta, à luz das revelações dos 'Panama Papers'", afirma o comunicado.

Convocada na sexta-feira, esta reunião da JITSIC (União Internacional de Informação e Colaboração sobre Paraísos Fiscais) será realizada à porta fechada, segundo um porta-voz. A JITSIC, que agrupa chefes de administrações fiscais de 46 países, tem como missão reagir perante os riscos de fraude fiscal em escala internacional, mediante uma colaboração activa e um intercâmbio rápido e eficiente de informações entre administrações. "É basicamente uma tentativa de obter uma visão de conjunto sobre os mecanismos de evasão fiscal", explica o chefe dos serviços fiscais australianos, Chris Jordan, cujo país preside à JITSIC.

A divulgação de 11,5 milhões de documentos da firma de advogados Mossack Fonseca por vários jornais em todo o mundo, coordenados pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de INvestigação (ICIJ), trouxe à luz um vasto sistema de evasão fiscal que envolve líderes políticos e personalidades de todo o planeta. 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.