A temporada tauromáquica no Campo Pequeno, em Lisboa, arrancou no passado dia 5, com 50% da lotação, devido à pandemia da covid-19. No mesmo dia decorreu, à margem do festejo e nas imediações da praça, um protesto contra a tauromaquia da associação Acção Direta.

Para o dia de hoje está marcada uma homenagem ao cavaleiro tauromáquico João Moura, suspeito de maus-tratos a animais, que tem despertado algumas contestações, como é o caso da pintura da palavra "Não", em letras garrafais vermelhas, frente à praça.

No Instagram, o artista plástico Bordalo II mostra a imagem em questão e manifesta-se contra a tauromaquia. "A tinta é fácil de apagar, mas a ideia fica entranhada nas pedras da calçada, é a evolução dos tempos, habituem-se", pode ler-se.

"Ser #antitourada é obviamente um sinal de progresso, estamos em 2021 e não vejo nenhuma justificação para haver taradinhos que têm prazer em fazer mal, e outros que se excitam a ver alguém sofrer, até a morte", refere, acrescentando que é "uma ironia de mau gosto doentio ser no Dia do Cão que se faz uma 'homenagem'" a João Moura.

O artista refere ainda que esta tarde, às 19h30, se realiza uma manifestação no local.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.