“O testemunho desta jovem beata é um convite para que todos os jovens, especialmente os paraguaios, vivam com generosidade, mansidão e alegria", disse o papa da janela do Palácio Apostólico do Vaticano, após a oração do ângelus.

Francisco lembrou que "Chiquitunga" viveu na primeira metade do século XX, juntou-se com “entusiasmo à Ação Católica e cuidou dos idosos, doentes e presos".

A carmelita "Chiquitunga" é a primeira beatificação no Paraguai.

Em março, o papa assinou o decretou que reconheceu o milagre necessário para a beatificação de “Chiquitunga".

Em 2002, um recém-nascido paraguaio teve complicações quando nasceu e ficou 20 minutos sem sinais vitais após o corte do cordão umbilical, tendo sido o obstetra que fez o parto quem pediu a intervenção de “Chiquitunga", com o bebé nos braços.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.