Segundo o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, a cirurgia a uma estenose diverticular, que já estava programada, durou cerca de três horas.

O Papa deverá ficar internado durante cerca de sete dias se não ocorrerem complicações.

A estenose diverticular do cólon é um problema ocasionado por divertículos, pequenos sacos de tecido que se formam na parede do intestino.

Este problema afeta em especial os idosos.

O Papa deu entrada na unidade de saúde após a oração dominical do Angelus, quando anunciou aos fiéis reunidos na Praça de São Pedro do Vaticano da sua próxima viagem à Hungria e Eslováquia, de 12 a 15 de setembro.

O anúncio do internamento causou surpresa, pois não se sabia que Francisco teria de se submeter a uma operação que estava marcada para os primeiros dias de julho, mês em que o pontífice reduz ao máximo seus atos para descansar e só mantém a sua presença na oração do Angelus.

Esta foi a primeira hospitalização conhecida do Papa desde que foi eleito para líder máximo da Igreja Católica, em 2013.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.