“Estamos a espremer os bens do planeta. A espremê-los como se fossem uma laranja”, afirmou o chefe da Igreja Católica, segundo a agência Efe, que cita um vídeo divulgado sobre o tema da Jornada Mundial da Oração pela Criação.

Nesse vídeo, o Papa Francisco acusa os países e as empresas do Norte de terem enriquecido a explorar os recursos do Sul, gerando com isso uma “dívida ecológica”.

“Quem irá pagar essa dívida ecológica?, questionou, acrescentando que estes impactos ecológicos aumentam porque as multinacionais fazem fora dos seus países aquilo que não lhes é permitido fazer nos seus países de origem.

Nesse sentido, o pontífice defendeu que os recursos do planeta devem ser repartidos de “forma mais justa e equilibrada”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.