No verão de 2014, virou moda filmar-se a levar com um balde de água gelada e publicar o vídeo nas redes sociais. A ideia era chamar a atenção para a ELA e incentivar a doação de fundos que financiassem a pesquisa sobre a enfermidade.

A ALSA (Amyotrophic Lateral Sclerosis Association), organização norte-americana dedicada à doença, recebeu doações no total de 105 milhões de euros.

O estudo, contou com a participação de 80 cientistas de 11 países diferentes, que investigaram sobre a doença contactando diretamente com famílias afectadas.

"Apesar de apenas 10% da ELA ser herdada geneticamente, os outros 90% são considerados esporádicos, ou sem histórico familiar. Contudo, é muito provável que a genética contribua, direta ou indiretamente, para uma percentagem muito maior de casos de ELA", explica a ALSA em comunicado.

Na sequência do desafio do balde foram publicados e partilhados nas redes sociais cerca de 17 milhões de vídeos. Figuras públicas como Justin Timberlake, Steven Spielberg e Cristiano Ronaldo também participaram no desafio.

Em 1987, Zeca Afonso morreu vítima da doença e Stephen Hawking vive com ELA desde os 21 anos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.