Desde que os leopardos desapareceram de um parque chinês até que fosse dado o alerta passou quase uma semana. Foram três os animais foragidos, um deles continua desaparecido — e o parque está debaixo das críticas pela lentidão no alarme.

A demora, acusa a opinião pública chinesa, pôs pessoas em risco, sobretudo por tudo ter acontecido durasse os cinco dias de férias do Dia do Trabalhador — com muitos chineses a visitar a cidade de Hangzhou, um dos mais populares destinos turísticos da China.

O parque pediu a desculpa por não ter anunciado o incidente mais cedo. Como se trata de leopardos jovens e que acreditam ser menos agressivos, os responsáveis pelo parque disseram que não disseram nada para evitar o pânico. Para já, a infraestrutura está encerrada, enquanto revê problemas de gestão e segurança.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.