A medida resulta do financiamento atribuído pelo Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART) e incidem na tarifa do passe normal, do passe de estudante, da 3.ª idade e para os estudantes do ensino superior, com descontos que oscilam entre os 25% e os 40%.

Em nota de imprensa, a Câmara Municipal de Abrantes, no distrito de Santarém, refere ter assinado no dia 27 de março, por via do PART, um protocolo com a Rodoviária do Tejo, entidade gestora dos Transportes Urbanos de Abrantes (TUA), que estabelece a redução dos tarifários dos passes naquela ordem de grandeza.

"O diferencial de receita tarifária associado à aplicação dos descontos será custeado pela Câmara de Abrantes que será, depois, compensada através do Fundo Ambiental, através do Orçamento do Estado", pode ler-se na mesma informação.

Nesse sentido, a tarifa do passe normal, que custava mensalmente 20,80 euros, passa a custar 15,60 euros. Sofre, assim, uma redução de 25%, sendo que o passe de estudante terá uma redução mensal de 31%. Custava até agora 18,80 euros e passa a custar 13,00 euros.

Quanto ao custo do passe conhecido como 3.ª idade terá uma redução de 40%. A sua aquisição mensal era de 12,05 euro e passa agora para 7,20 euro.

Já os passes destinados aos estudantes do ensino não superior, no âmbito da Ação Social Escolar, terão uma redução mensal de 25%.

A Câmara de Abrantes adere a esta iniciativa através da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), uma medida que visa contribuir para "incentivar a população à utilização dos transportes públicos e para combater os efeitos negativos associados à mobilidade".

No âmbito da aplicação do PART, a CIMT anunciou em conferência de imprensa que vai aplicar o investimento destinado às comunidades intermunicipais no Transporte a Pedido, cujos tarifários também serão reduzidos.

Outra novidade é a ligação das cinco cidades do Médio Tejo - Abrantes, Entroncamento, Ourém, Tomar e Torres Novas - até ao final de 2019.

O valor global de dotação do PART prevista para esta comunidade intermunicipal em 2019 é de cerca de 892 mil euros.

Do total, 870 mil euros são provenientes do Fundo Ambiental e o restante comparticipado pelos municípios, tendo a CIM do Médio Tejo optado por aplicar cerca de 90% na redução tarifária e o remanescente no aumento da oferta de serviço e extensão da rede.

No último caso, o financiamento vai incidir no projeto Transporte a Pedido que, atualmente, assegura mais de 700 viagens mensais em 11 concelhos da região através de 60 circuitos e cerca de 1100 paragens.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.