Em comunicado, o partido avançou que o comício na tarde de domingo “culmina as comemorações do centenário” e assinala o 101.º aniversário, sob o lema “O futuro tem partido, liberdade, democracia, socialismo”.

“Este comício constitui um importante momento de afirmação do partido, do projeto e ideal inserido na luta pela resolução dos problemas nacionais, pela melhoria das condições de vida dos trabalhadores e do povo e o progresso social, contra a exploração e o empobrecimento”, acrescenta o PCP.

Considerando o “momento particularmente exigente da vida nacional”, os comunistas alegam que é necessária “a concretização de uma alternativa que garante um Portugal com futuro”.

A intervenção final vai ser, como é habitual, do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e também estão previstas intervenções dos dirigentes comunistas Margarida Botelho e Paulo Raimundo, assim como da dirigente da juventude comunista Inês Rodrigues.

Há um ano o PCP cancelou o comício de comemoração do centenário do partido por causa do agravamento da pandemia naquela altura. O Campo Pequeno é um local célebre para os comunistas, uma vez que foi também o palco do primeiro grande comício depois do 25 de Abril, em junho de 1974.

O comício que ficou por fazer há um ano foi substituído por 100 ações do partido e a Festa do Avante! foi o momento alto da celebração dos 100 anos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.