Para o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, o Governo do PS e o antigo ministro das Finanças têm uma posição conhecida para que “se mantenha” um BdP que “não passa de uma sucursal” do BCE e da União Europeia.

“Independentemente da fulanização e do papel de Mário Centeno”, afirmou Jerónimo de Sousa aos jornalistas, depois de receber na sede dos comunistas, em Lisboa, a Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Para o líder comunista, no debate sobre este tema do novo governador do Banco de Portugal há um “equívoco e uma omissão, que é saber se em Portugal existe um banco nacional, com decisão soberana, o BdP, ou se continua a ser uma mera sucursal da EU e do BCE”.

“A questão de fundo é esta” e não muda, segundo Jerónimo, por Mário Centeno ser eventualmente o escolhido para o cargo.

O Governo já indicou ao PSD "a sua intenção" de nomear o ex-ministro das Finanças Mário Centeno como próximo governador do Banco de Portugal, afirmou hoje o vice-presidente do PSD Nuno Morais Sarmento.

 "O Governo já indicou ao PSD e ao país ser essa a sua intenção. O Governo, nos contactos com o PSD deu nota, nos mesmos termos em que o fez publicamente, da vontade de indicar Mário Centeno para o Banco de Portugal", afirmou Morais Sarmento, em conferência de imprensa na sede nacional do PSD, em Lisboa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.