O Primeiro-ministro António Costa utilizou o Twitter para expressar solidariedade pelas vítimas e gratidão aos bombeiros que se encontram a combater os fogos.

Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia, deixou também no Twitter uma mensagem para os afetados pela tragédia de Pedrógão Grande.

"Triste por saber da trágica perda de vidas nos fogos florestais em Portugal. Sentidas condolências para todos os portugueses por esta tragédia". Foi esta a mensagem que Narendra Modi, Primeiro-ministro da Índia, deixou no Twitter.

A Seleção Nacional de futebol, que mais logo defronta o México na Taça das Confederações, está também de luto pelos acontecimentos do dia de ontem.

Óliver Torres, futebolista espanhol do FC Porto, deixou também uma mensagem de pesar na sua conta oficial de Twitter.

A atriz Maria Rueff juntou-se também às figuras públicas que apresentaram as condolências e encorajaram os bombeiros que ainda combatem os fogos.

Os cantores Ana Moura e Tony Carreira utilizaram o Instagram para expressar todo o seu pesar pelos acontecimentos de Pedrógão Grande.

Também Assunção Cristas, líder do CDS-PP, e Rui Tavares, líder do Livre, utilizaram o Twitter e o Facebook, respetivamente, para mostrar a solidariedade face à tragédia.

David Carreira, Ana Malhoa e a banda Moonspell foram outras figuras da música portuguesa a mostrarem-se solidários com os acontecimentos de Pedrógão Grande.

Também a Casa Real Espanhola utilizou o Twitter para expressar profundo pesar pela tragédia.

“Esmagado pela tragédia de Pedrogão Grande. O povo português conta com a nossa solidariedade, apoio e carinho, antoniocostapm.MR”, escreveu Rajoy na sua conta na rede social Twitter, numa mensagem dirigida à conta do primeiro-ministro português, António Costa.

"Triste por saber da trágica perda de vidas num incêndio em Portugal. Profundas condolências ao povo português nesta tragédia", escreveu Narendra Modi, primeiro-ministro da Índia, na sua conta na rede social Twitter

Também no Twitter, o SL Benfica expressou profundo pesar pelo sucedido na região centro de Portugal.

O papa Francisco rezou hoje pelos mortos e feridos no incêndio e expressou a sua “proximidade ao querido povo português”. “Eu transmito a minha proximidade ao querido povo português, atingido por um incêndio devastador que causou mortes, feridos e destruição", disse Francisco na oração dominical do Angelus, no Vaticano. Posteriormente, convidou os fiéis presentes na praça de São Pedro “a rezar em silêncio”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.