O alerta foi acionado na sexta-feira e Pequim amanheceu hoje com céu azul e menos nevoeiro graças a uma frente de ar frio procedente do norte, mas as previsões indicam o regresso de maiores níveis concentrados de poluição na terça e quarta-feira.

A camada de poluição que cobriu o nordeste da China nos últimos dias obrigou no domingo ao cancelamento de 309 voos e ao encerramento de todas as autoestradas na cidade portuária de Tianjin (no leste de Pequim).

O alerta laranja implica restrições no trânsito (os carros só podem circular em dias alternados, conforme o número da matrícula), enquanto a população é aconselhada a não sair de casa, especialmente crianças e idosos.

As fábricas e estaleiros mais poluentes reduzem ou interrompem a produção, enquanto as atividades escolares ao ar livre são canceladas.

Segundo a normativa, o alerta laranja é o segundo mais alto de uma escala de quatro.

Um total de 24 cidades chinesas começaram 2017 sob alerta vermelho, o mais grave, por elevada poluição atmosférica.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.