"A operação 'Streamblock' decorreu a pedido das autoridades espanholas, envolvendo entidades policiais de Espanha, Andorra, República Checa e Portugal", adiantou em comunicado a PJ, especificando que a operação decorreu em fevereiro e envolveu a Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T).

Segundo a PJ, a participação portuguesa decorreu no âmbito de uma Decisão Europeia de Investigação, titulada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, permitindo a desativação de um servidor que continha aplicações destinadas à partilha ilegal de conteúdos, a apreensão de dados informáticos relevantes, bem como o 'hardware' que suportava a atividade criminosa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.