As detenções foram feitas pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic), polícia criminal moçambicana, durante a noite de terça-feira, detalhou hoje aquela força de segurança.

Os três detidos estão indiciados por outros roubos de viaturas e raptos na província de Maputo.

Segundo a polícia, os raptores pediram um resgate no valor equivalente a 13 mil euros e uma viatura BMW, que a família do empresário entregou.

Além das detenções, o Sernic anunciou que apreendeu um automóvel e uma viatura de transporte coletivo adquirida com o dinheiro do resgate.

O rapto de José Paulo Antunes Caetano, que vivia há oito em Moçambique onde se dedicava ao aluguer de máquinas para construção, terá acontecido na zona de Mussumbuluco, na Matola, subúrbios da capital, Maputo, perto das instalações da sua empresa.

A polícia só foi alertada no sábado por uma secretária da empresa da vítima, de 51 anos, e o corpo viria a ser encontrado pelas 14:00 de domingo numa pedreira abandonada na zona de Moamba, nas imediações da estrada que liga a capital moçambicana à África do Sul.

Ainda de acordo com a polícia, a vítima apresentava sinais de ter sido atingida com uma faca no pescoço e no braço.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.