Segundo a mesma fonte, além das buscas na câmara, também empresas ligadas à construção civil de cinco presidentes de juntas de freguesia do concelho, eleitos pelo PSD, estão a ser alvo de buscas por agentes da PJ.

As buscas estão a ser acompanhadas por duas magistradas do Departamento de Investigação e Ação Penal Regional (DIAP) do Porto, da secção de investigação económica e financeira, adiantou ainda a referida fonte.

Contactado pelo Lusa, o presidente, António Vilela (PSD), não quis prestar declarações.

À Lusa, o vereador socialista Luis Castro adiantou que a reunião do executivo que devia ter tido lugar esta manhã foi cancelada.

"Quando chegámos para a reunião fomos informados que não haveria reunião porque estavam a ser feitas diligencias na câmara pela Polícia Judiciária", disse.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.