Subscrita por 1.383 cidadãos, a petição pede “medidas que combatam a crescente insegurança” que a população de Peniche “sente neste momento”.

Entre elas, apontam para a necessidade de serem retomadas as patrulhas a pé entre as 17:00 e as 00:00, assim como o reforço dos efetivos das forças policiais e das patrulhas de carro nos restantes períodos do dia ou da noite.

Na petição, é também solicitado o aumento da intensidade da iluminação pública em “zonas escuras, propícias ao desenvolvimento da criminalidade”.

Na semana passada, os vereadores do PSD na Câmara de Peniche enviaram também uma carta ao ministro da Administração Interna, a que a agência Lusa teve hoje acesso.

A petição e a carta alertam para a ocorrência frequente de “assaltos à mão armada” que resultam em “grande violência física” sobretudo sobre a população idosa.

Na carta, os eleitos do PSD pedem o aumento “urgente” do efetivo policial e a presença “mais assídua” nas ruas da GNR e da PSP para “devolver a segurança às pessoas e acabar com o clima de impunidade”, alertando que o “Estado não pode continuar a falhar em Peniche”.

O PSD dá como exemplos o assalto a um casal de idosos que foi agredido de forma violenta por suspeitos que entraram na sua casa ao início da manhã do dia 5 de janeiro para os roubar, e vários assaltos a estabelecimentos comerciais durante o dia.

Para os sociais-democratas, “não é aceitável” que os agentes da PSP em Peniche sejam inferiores a 40” quando “chegaram a ser 70”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.