“Se é a maior cimeira aeronáutica da Península Ibérica porque não estendê-la à Península Ibérica? Isso também está na agenda, porque não fazê-lo [o evento] no país vizinho?”, disse o presidente da Câmara de Ponte de Sor, Hugo Hilário.

De acordo com o autarca, que falava à Lusa à margem dos trabalhos do 2.º dia da cimeira Portugal Air Summit, a decorrer no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor, existem nesta altura “conversações” com as autoridades de San Javier para “avaliar se faz algum sentido” desenvolver o certame no país vizinho.

Esta eventual realização do evento do outro lado da fronteira está a ser equacionada “por uma razão muito específica”, segundo Hugo Hilário.

“Este é um setor indiscutivelmente com uma margem de crescimento brutal. O transporte aéreo é o transporte de futuro, ninguém duvida disso, e com uma tendência exponencial de crescimento”, afirmou.

Por isso, para o presidente da Câmara de Ponte de Sor, é necessário dar ao evento “oportunidade de crescer” no futuro e de “alargar horizontes”.

Se não houver essa “oportunidade de crescer, alguém ali ao lado vai fazer um outro evento que pode minimizar este ou que pode ser concorrente deste, o que não é negativo, mas, neste momento, temos de aproveitar para alargar horizontes e fazê-lo crescer cada vez mais”, sublinhou.

Hugo Hilário explicou ainda que esta ideia surgiu na sequência de uma conversa com “um dos principais promotores” do Portugal Air Summit, que indicou que San Javier possui um aeroporto militar.

“Conhecendo o exemplo de Ponte de Sor, pediu-nos colaboração para tentar retomar a atividade económica do setor da aeronáutica”, em San Javier, assinalou, frisando que, “muito provavelmente”, haverá “uma parceria com Múrcia em breve”.

E, “se Espanha quiser, se Múrcia quiser, se San Javier quiser”, vai ser possível “tornar este evento ainda mais internacional, ainda mais ibérico, para poder competir”, acrescentou.

O Portugal Air Summit, que vai na sua 5.ª edição, é promovido pelo Município de Ponte de Sor e pela empresa TheRace.

A iniciativa, que decorre até domingo, reúne cerca de 200 oradores, em representação de entidades relevantes da indústria, infraestruturas e serviços, para debaterem e analisarem, em cerca de 50 conferências, os setors da aviação – tripulada e não tripulada –, aeronáutica, espaço e defesa.

Além dos debates e conferências, o Portugal Air Summit tem para oferecer espetáculos aéreos, uma competição de lançamento de pequenos foguetões, o EuRoc - European Rocketry Challenge, entre outras iniciativas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.