Publicado no dia de São Valentim, o relatório do gabinete oficial de estatísticas da UE revela que as taxas de nupcialidade na União variam entre os 7,5% (por 1.000 habitante), na Lituânia, e os 3,1%, na Eslovénia, sendo que, além desta antiga república jugoslava, apenas Luxemburgo e Itália, ambos com 3,2%, apresentam taxas mais baixas do que Portugal.

Embora das mais baixas da UE, a taxa de nupcialidade em Portugal até progrediu nos últimos anos, tendo aumentado 3,8% em 2017 face ao ano anterior, segundo dados divulgados no ano passado pelo Instituto Nacional de Estatística, que confirmam que desde 2015 que a tendência do número de casamentos tem sido de aumento.

Atrás da Lituânia, os países que registaram uma maior proporção de casamentos em função da população foram a Roménia (7,3%), Chipre e Letónia (ambos com 6,8%) e Malta (6,3%).

Os dados do Eurostat – que, para o conjunto da UE, remontam a 2015, e para Alemanha, Irlanda e França se referem a 2016 – revelam que a taxa de nupcialidade na União caiu de 7,8% em 1965 para 4,3% em 2015, enquanto a taxa de divórcios aumentou de 0,8% para 1,9% no mesmo período de meio século.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.