O crude do mar do Norte, de referência na Europa, concluiu a sessão no International Exchange Futures a cotar 1,38 dólares abaixo dos 60,71 com que encerrou as transações na sexta-feira.

O receio com os efeitos do novo coronavírus com origem na cidade chinesa de Wuhan levou o barril de Brent a fechar abaixo do limiar simbólico dos 60 dólares.

“O mercado de energia está intimamente ligado à perceção da saúde da economia chinesa, o maior importador de petróleo do mundo”, assinalou David Madden, analista da CMC Markets.

Os investidores receiam que a crise provocada pelo vírus possa perturbar a evolução da procura chinesa.

O coronavírus, que já provocou pelo menos 80 mortes e infetou cerca de 2.750 pessoas, foi detetado em diversos países, como EUA, Austrália, França e Tailândia.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, viajou para Pequim para abordar a crise sanitária com as autoridades chinesas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.