"Tal como o líder supremo (Ali Jamenei) declarou abertamente, nós cumpriremos os nossos compromissos", declarou Hasán Rohani, que hoje se reuniu com o diretor-geral da AIEA, Yukiya Amano.

No entanto, o Presidente iraniano realçou que a república islâmica "cumprirá com os seus compromissos desde que a outra parte cumpra os seus, respeitando o Plano Integral de Ação Conjunta".

No acordo celebrado em julho de 2015 entre o Irão e o chamado Grupo 5+1 (Alemanha, Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França), Teerão aceitou restrições ao programa nuclear, recebendo como contrapartida o levantamento das sanções económicas que lhe foram impostas desde 2006.

A 14 de julho de 2015, o Irão e as potências mundiais conseguiram fechar um acordo sobre o programa nuclear iraniano, após 20 meses de intensas negociações entre o Irão e os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – Estados Unidos, China, Reino Unido, França e Rússia – e a Alemanha.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.