O Presidente do Sri Lanka conversou com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, para lhe pedir que lhe empreste o petróleo de que necessita, de forma urgente, e, aproveitando a oportunidade, também pediu “humildemente” que permitisse os voos entre Moscovo e Colombo.

“Concordamos que o fortalecimento das relações bilaterais em setores como turismo, comércio e cultura é essencial para fortalecer a amizade entre as nossas duas nações”, disse Rajapaksa.

Os Estados Unidos e a União Europeia (UE) impuseram embargos ao petróleo russo, em resposta à invasão da Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro.

O Sri Lanka comprou cerca de 90.000 toneladas de petróleo siberiano, em maio, por intermédio de um corretor em Dubai, mas reconheceu não ter mais dinheiro em dólares para comprar mais.

Durante os meses mais recentes, o país viveu ao ritmo de cortes diários de energia, racionamento de combustível e alimentos, no meio de uma inflação galopante.

Por outro lado, em termos turísticos, o Sri Lanka está muito dependente dos visitantes procedentes da Rússia e da Ucrânia.

Vários países europeus, bem como a Austrália e os Estados Unidos, aconselharam os seus cidadãos a evitarem deslocações ao Sri Lanka, devido ao agravamento da crise, a pior desde a sua independência, em 1948.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.