"Nós tirámos ilações, nós entendemos o povo da África do Sul, nós compreendemos o que é que esperam de nós", afirmou Ramaphosa perante centenas de pessoas reunidas diante da sede do ANC, no centro de Joanesburgo.

Cyril Ramaphosa, do partido Congresso Nacional Africano (ANC), foi confirmado no sábado como Presidente da África do Sul, com 57,5% dos votos, depois de ter terminado a recontagem dos boletins da votação do passado dia 08, o que garante maioria absoluta, com 230 dos 400 lugares, na Assembleia Nacional.

O ANC, partido pelo qual militou Nelson Mandela, nunca obteve menos de 62% nas eleições gerais, sendo este o seu pior resultado desde o início da democracia, em 1994.

A Aliança Democrática, da oposição, consolidou a posição de segundo partido mais votado, liderado por Mmusi Maimane, com 20,77%.

"Devemos pôr termo à corrupção (...). Desta vez escutámos as vozes do nosso povo, desta vez vamos fazer bem, por eles", prometeu Cyril Ramaphosa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.