Mais de 130 pessoas ficaram feridas e 1.385 foram detidas durante os protestos de hoje dos “coletes amarelos”.

“O diálogo começou” e “nós precisamos de voltar a recuperar a unidade nacional para o diálogo, para o trabalho, para o encontro”, declarou o chefe do Governo, durante uma visita ao ministério do Interior.

“O Presidente da República vai falar. Vai propor medidas que vão contribuir para o diálogo e que permitirão, assim espero, que a nação francesa se encontre e esteja à altura dos desafios que existem e que vão continuar a surgir nos próximos anos”, acrescentou, sem avançar detalhes.

Edouard Philippe destacou a sua “admiração pelas forças de ordem que hoje fizeram respeitar a lei perante” indivíduos que “não veem para exprimir as suas opiniões, mas apenas para provocar, por vezes saquear”.

“A vigilância e a mobilização continuam em vigor porque, em Paris e em certas cidades da província, eventos desordeiros ainda estão em ação”, disse, considerando necessário haver “muita prudência”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.