Excecionalmente, o plenário realizar-se-á numa terça-feira, uma vez que o Conselho Europeu arranca no dia seguinte, ficando a sexta-feira dessa semana reservada apenas a trabalhos de comissões.

Devido ao debate da proposta de Orçamento do Estado para 2019, o debate com o primeiro-ministro, que habitualmente se realiza de quinze em quinze dias, acontecerá dois meses depois do último, que se realizou em 10 de outubro.

A conferência de líderes, que fez os agendamentos dos plenários para as duas primeiras semanas de dezembro, marcou para dia 5 o debate de várias propostas de lei do Governo: uma que altera a organização do sistema judiciário, outra sobre o estatuto do Ministério Público, outra que revê o programa nacional de ordenamento do território, outra que determina as normas do 16.º recenseamento geral da população e uma última que regula o regime de acesso à profissão de treinador de desporto.

Na mesma data, serão ainda debatidas duas petições, uma sobre bolseiros e outra relativa à contratação coletiva.

Os restantes plenários serão ocupados com potestativos – direitos de os partidos marcarem a ordem do dia – ou interpelações ao Governo: no dia 06 um potestativo do BE, no dia 7 um do PCP sobre o programa de regularização de precários (PREVPAP), no dia 12 um do PSD sobre habitação e a 13 uma interpelação do CDS ao executivo, ainda sem tema.

A próxima conferência de líderes ficou marcada para 29 de novembro às 15:30 e deverá marcar os últimos plenários antes das férias de Natal, nos dias 19, 20 e 21.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.