"Do ponto de vista processual, é uma iniciativa que temos de avaliar com normalidade. Os partidos têm ou não dúvidas sobre a conformidade constitucional de diplomas", declarou o presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César, no final da reunião da bancada socialista.

No que respeita ao teor da lei que permite às ‘secretas’ portuguesas o acesso a metadados, que foi aprovada pelo PS, PSD e CDS-PP, Carlos César limitou-se a acrescentar o seguinte princípio: "Aqueles que aprovaram o diploma naturalmente não têm dúvidas, os que não aprovaram podem ter essa dúvida".

"Compete ao Tribunal Constitucional decidir", frisou depois.

Deputados do BE e de "Os Verdes" juntaram-se à bancada do PCP para formalizarem o pedido ao Tribunal Constitucional de fiscalização sucessiva da lei que facilita o acesso dos serviços de informações aos metadados.

O documento, entregue no Palácio Ratton - e a que a agência Lusa teve acesso -, está assinado por 35 dos 36 parlamentares em funções daqueles três partidos, ultrapassando o mínimo requerido de um décimo do hemiciclo (23).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.