As candidaturas chegaram hoje a acordo sobre o primeiro debate (poderão existir outros, mas ainda não há dias nem modelos consensualizados), que coincidirá com a data do aniversário da morte do fundador do partido, Francisco Sá Carneiro, em 04 de dezembro de 1980, e que todos os anos é assinalada pelo PSD.

De acordo com a estação pública, o debate será em direto, a partir das 21:00 na RTP1, e terá uma duração de 50 minutos, moderado pela editora de Política Luísa Bastos.

Em 2018, realizaram-se três debates entre os então dois candidatos à liderança do PSD - Rui Rio e Pedro Santana Lopes -, dois televisivos e um radiofónico.

Há dois anos, os debates foram motivo de polémica na campanha interna, depois de Pedro Santana Lopes ter proposto logo na apresentação da candidatura que as estruturas distritais e regionais do PSD realizassem debates, o que, no limite, poderia resultar em 21 frente a frente.

A proposta foi imediatamente rejeitada por Rui Rio, por considerar que a campanha não deveria “ser transformada num espetáculo ambulante pelo país fora”.

Na altura, os três debates que acabaram por acontecer realizaram-se apenas em janeiro - um na RTP, outro na TVI e outro nas rádios.

Em 2010, as anteriores diretas em que houve disputa, na altura entre quatro candidatos, realizaram-se três frente-a-frente (entre Passos Coelho e Paulo Rangel, entre Rangel e Aguiar-Branco e entre este e Passos) e um debate com os quatro candidatos, incluindo o advogado Castanheira Barros.

As eleições diretas para escolher o próximo presidente do PSD realizam-se em 11 de janeiro, com uma eventual segunda volta uma semana depois, e o congresso está marcado para entre 07 e 09 de fevereiro, em Viana do Castelo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.