Os espetáculos “Mystery” e “O” serão retomados em Las Vegas em 28 de junho e 1 de julho, respetivamente, seguidos por “Kooza” em Punta Cana, República Dominicana, em 25 de novembro, e “Luzia” em Londres em 12 de janeiro, avançou o circo artístico em comunicado.

“Este é o momento pelo qual todos esperávamos”, afirmou o presidente executivo do Grupo Cirque du Soleil, Daniel Lamarre.

“Passaram quase 400 dias desde o encerramento forçado das nossas operações e esperávamos ansiosamente pelo nosso regresso aos palcos”, acrescentou.

Nascido no Quebeque em 1984, a trupe de acrobatas teve de cancelar, em março de 2020, 44 produções em todo o mundo devido à pandemia do coronavírus, deixando 4.679 acrobatas e técnicos desempregados, ou seja, 95% dos seus funcionários.

A maioria dos trabalhadores foi demitida em junho, quando o grupo interpôs um pedido de proteção judicial para evitar a falência.

A empresa foi comprada oficialmente no outono pelo fundo canadiano Catalyst.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.