"A Direção-Geral da Saúde (DGS) recebeu, até hoje, dia 4 de maio, a notificação de quatro casos suspeitos de hepatite aguda de etiologia desconhecida", referiu a DGS em comunicado enviado às redações.

É ainda afirmado que "as crianças, que têm entre sete meses e oito anos, apresentaram um quadro clínico de hepatite aguda, estando em curso a avaliação laboratorial complementar e a avaliação epidemiológica".

O surto "de origem desconhecida" foi anunciado pela OMS a 15 de abril, que referiu que a hepatite afeta crianças com idades entre um e 16 meses, com inflamação do fígado e "em muitos casos", sintomas gastrointestinais como dores abdominais, diarreia e vómitos, e elevação das enzimas do fígado.

Pelo menos uma criança morreu e em cerca de 10% dos casos foi preciso fazer um transplante de fígado.

O Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças já apelou às autoridades de saúde nacionais para efetuarem uma rápida vigilância dos casos de hepatite aguda em crianças, reconhecendo que as suas causas continuam por determinar.

Além da região europeia, foram também detetados casos nos Estados Unidos da América.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.