"Penso que a Huawei é uma das grandes empresas mundiais e tem tido um empenhamento em Portugal muito grande", afirmou Manuel Caldeira Cabral aos jornalistas, à margem da inauguração do Huawei Portugal Innovation & Experience Center, em Lisboa.

"Vimos hoje o empenhamento" da empresa "de trazer inovação a Portugal e também empenhamento com a formação de 5.000 estudantes universitários que se propõe a fazer nos próximos anos, reforçando as competências" dos profissionais portugueses, disse o governante, salientando que isso mostra "uma grande aposta em melhorar as competências dos trabalhadores nas tecnologias de informação" e "certamente no interesse próprio de criar empregos em Portugal nesta área".

Por isso, "é muito positivo este novo anúncio do reforço da presença e reforço da parceria que tem com o nosso país", afirmou.

O ministro da Economia lembrou que na visita à China, o primeiro-ministro, António Costa, visitou a empresa.

"Convidámos a Huawei para o nosso projeto de indústria 4.0 e deu um contributo muito interessante", prosseguiu, apontando ainda as parcerias entre a tecnológica chinesa e a PT e as empresas de fabrico de contadores inteligentes.

"Estamos a falar de um mercado de milhões de produtos", sendo que a Huawei "pode colocar estes produtos de parcerias que venha a criar com empresas portuguesas em todo o mundo, criando mais atividade, mais emprego em Portugal", declarou.

O ministro salientou que, além dos empregos diretos que poderão vir para Portugal através da Huawei, há também os empregos indiretos, "que são também muito interessantes e podem criar postos de trabalho na indústria portuguesa".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.