“A vodka russa é um dos produtos emblemáticos afetados pelo aumento das taxas alfandegárias”, o que representa um aumento de “35% em relação às taxas atuais”, revelou o Ministério do Comércio Internacional em comunicado.

Os bens de luxo em questão serão, em particular, carros de luxo, moda ou obras de arte, especifica o ministério.

“Queremos causar o máximo de danos à máquina de guerra de Putin, minimizando o impacto nas empresas britânicas, enquanto os líderes do G7 se unem numa nova onda de sanções económicas contra Moscovo”, acrescenta.

A proibição das exportações entrará em vigor rapidamente “para garantir que os oligarcas e outros membros da elite que enriqueceram durante o reinado do presidente [russo] Vladimir Putin, e apoiam a invasão ilegal [da Ucrânia], sejam privados de bens de luxo”, disse o Ministério.

Os produtos importados que estarão sujeitos a novas tarifas somam um valor de 900 milhões de libras (cerca de 1.000 milhões de euros, ao câmbio de hoje), indica.

Estes incluem ferro, aço, fertilizantes, madeira, pneus, contentores ferroviários, cimento, cobre, alumínio, prata, chumbo, minério de ferro, bebidas, destiladas (incluindo vodka), vinagre, vidro, cereais, sementes oleaginosas, papel e papelão, maquinaria, obras de arte, antiguidades, peles e peles artificiais, navios e peixes brancos.

O Governo indica que tanto a Rússia quanto a Bielorrússia não beneficiarão mais da Cláusula da Nação Mais Favorecida patrocinada pela Organização Mundial do Comércio (OMC).

Aquela provisão permite que uma parte garanta à outra oferecer sempre o melhor preço ou condições na compra de um produto ou serviço.

O governo britânico destaca que a proibição da exportação de bens de luxo é feita em coordenação com o Grupo dos Sete (G7, economias mais desenvolvidas) e também com a OMC.

Desde a invasão da Rússia, o Reino Unido sancionou mais de 800 indivíduos, entidades e subsidiárias mais importantes e de alto valor da Rússia, incluindo vários magnatas russos, como o proprietário do clube de futebol Chelsea, Roman Abramovich.

A ministra dos Negócios Estrangeiros, Liz Truss, vai anunciar mais sanções hoje no Parlamento para atingir mais oligarcas russos e familiares, aliados políticos e propagandistas de Putin.

Legislação sobre crimes económicos foi aprovada no Parlamento durante a noite de segunda-feira e agora precisa de ser formalizada pela rainha, tendo como objetivo facilitar a aplicação de sanções de casos de “riqueza inexplicável” pertencentes a pessoas que não têm fonte conhecida de rendimento legítima e, portanto, combate a lavagem de dinheiro, incluindo por oligarcas russos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.