“[Essa perda] não é uma preocupação. Estou habituado e já me deparei com várias situações parecidas. É extremamente gratificante olhar para o meu plantel e conseguir arranjar outra estratégia ou dinâmica sem fugir das nossas ideias em absoluto, porque isso seria um erro tremendo”, alertou o técnico, em conferência de imprensa.

Fábio Abreu, de 27 anos, foi o quinto melhor marcador da última edição do campeonato, com 17 golos em 38 jogos, aos quais somou dois tentos nas primeiras três presenças em 2020/21, traduzindo 15 meses produtivos num negócio a rondar os 2,5 milhões de euros.

“É gratificante pelo encaixe financeiro para o clube. Estou cá para valorizar ativos e isso foi conseguido mais uma vez. O trabalho compensou, mas ele já não está cá. Cabe-me alterar uma nuance em função dos jogadores disponíveis e obter uma fórmula assertiva e eficaz para atacar, sendo que defensivamente também terá alguns custos”, analisou.

Confiante nas “soluções internas” do Moreirense, Ricardo Soares garantiu que “ninguém fica fora do processo” e enalteceu “um esforço enorme” observado durante “duas semanas muito produtivas”, em plena paragem da I Liga para os compromissos das seleções.

“Os jogadores trabalharam muito e com qualidade. Alguns deles elevaram os índices físicos para patamares adequados à exigência da competição em que estão inseridos. Deu ainda para cimentar o processo e ter melhor conhecimento das ideias pretendidas. Estamos satisfeitos com o comportamento e esforço enorme de todos os atletas”, vincou.

O treinador nota “uma boa base e um nível interessante” de acordo com “as exigências” do conjunto minhoto, que revela “alguma ansiedade” para “validar o trabalho” efetuado durante a semana no domingo, quando visitar o estádio do Belenenses SAD.

“O adversário tem características e dinâmicas interessantes e diferentes do padrão em Portugal. É uma equipa bem trabalhada e organizada, estável no plano defensivo, a defender e atacar com muita gente. Esperamos dificuldades contra jogadores de qualidade, mas olhamos para nós e acredito que daremos uma boa resposta”, afiançou.

O Moreirense venceu as duas deslocações ao terreno dos ‘azuis’, embora “isso nada conte”, na certeza de que o embate “será difícil, pela valia do adversário e não por esta perda ou aquela”, tendo em vista uma “margem de crescimento muito superior à atual”.

Os médios Filipe Soares e Sori Mané debelaram problemas físicos e estão aptos, ao contrário do guarda-redes Kewin, do defesa Anthony D’Alberto e dos avançados André Luís e Derik Lacerda, enquanto o centrocampista Ibrahima Camará teve um teste positivo à covid-19 e está isolado.

O Moreirense, 10.º colocado, com quatro pontos, visita o Belenenses SAD, oitavo, com idêntico registo pontual, no domingo, às 15:00, no Estádio Nacional, em Oeiras, em duelo da quarta jornada da I Liga, com arbitragem de António Nobre, da associação de Leiria.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.