Os dados são do Instituto de Segurança Social, atualizados a 19 de outubro, e mostram que o mês de setembro terminou com 222.555 pessoas a receberem esta prestação social, o que significa que, em doze meses, 14.840 beneficiários passaram a ter direito ao RSI.

Um aumento que representa uma variação percentual de 7,14%, bem acima dos 0,5% na comparação entre os meses de agosto e setembro e que representam 1.218 pessoas que começaram a receber a prestação social.

Num ano, houve, em média, mais 1.236 beneficiários por mês, ou 41 pessoas por dia.

Uma tendência também verificada entre as famílias, já que em setembro do ano passado havia 94.859 agregados com direito ao RSI e agora há registo de 101.905, ou seja, mais 7.046 famílias, um salto de 7,42%.

Na comparação entre agosto e setembro, o aumento é bastante inferior, mas ainda assim houve mais 290 famílias a receber o RSI.

Olhando para a distribuição geográfica, a concentração de beneficiários está sobretudo nos distritos do Porto (60.765), Lisboa (36.909), Setúbal (18.070) e na Região Autónoma dos Açores (17.422).

O mesmo se passa nas famílias, com a maioria dos agregados que recebe o RSI a viver nos distritos do Porto (28.663), Lisboa (16.675), Setúbal (8.169) e Região Autónoma dos Açores (6.000).

Já no que diz respeito à caracterização dos beneficiários, é possível constatar que os 222.555 se dividem entre 114.398 mulheres e 108.157 homens, maioritariamente com menos de 18 anos (71.335).

Em média, os beneficiários recebem 115,03 euros por mês, já o valor por família chega aos 258,20 euros mensais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.