Segundo o porta-voz da Comissão Eleitoral Nacional (CEN), Victor Correia, a partir das 17:00 foram distribuídas senhas entre os eleitores que ainda aguardavam, àquela hora, a sua vez de votar, para que o fizessem já depois da hora de fecho das urnas.

Na escola Dona Maria de Jesus, no centro da capital, São Tomé, as mesas de voto tinham poucos votantes a poucos minutos da hora de fecho, pelo que pelas 17:00 foram declaradas encerradas.

A partir daí, iniciou-se o processo de abertura das urnas e contagem de todos os votos depositados.

Na ilha de São Tomé, os eleitores votaram para escolher 53 deputados à Assembleia Nacional e os presidentes das seis câmaras do país (correspondentes aos distritos). Os outros dois deputados são escolhidos, pela primeira vez, pelos círculos eleitorais da Europa e de África (um por cada círculo), onde os emigrantes puderam votar em 10 países, incluindo Portugal.

No Príncipe, os eleitores votam para o parlamento nacional e para escolher o governo da região autónoma.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.