Num comunicado no sítio oficial da Internet, a Scotturb refere que ativou um “plano de contingência”, de modo a garantir reservas de combustível durante o maior período possível, até que a situação se normalize.

A empresa de transportes rodoviários adianta ainda que não tem o abastecimento de gasóleo garantido.

A Lusa tentou, sem sucesso, contactar a empresa Scotturb para obter mais esclarecimentos.

Os motoristas cumprem hoje o primeiro dia de uma greve marcada por tempo indeterminado com o objetivo de reivindicar junto da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

A greve foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), a que se associou o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN).

O Governo decretou serviços mínimos entre 50% e 100% e declarou crise energética, que implica “medidas excecionais” para minimizar os efeitos da paralisação e garantir o abastecimento de serviços essenciais como forças de segurança e emergência médica.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.