Segundo a informação disponibilizada na página da agência, o serviço religioso, que inclui missa, inicia-se às 12:30 locais na próxima quarta-feira naquela igreja.

Hoje, em Lisboa, às 20:00, realizou-se uma homenagem e missa ao pianista, na Basílica da Estrela, por iniciativa dos familiares, disse à agência Lusa o pianista Nuno Vieira de Almeida.

José Sequeira Costa morreu na quinta-feira aos 89 anos e "foi um dos pianistas portugueses mais importantes de qualquer século", disse à Lusa o seu discípulo Artur Pizarro.

“Ao nível da música clássica, em Portugal, foi um dos mais importantes pianistas de qualquer século, uma das grandes figuras do século XX e ainda do XXI, quer como pianista, quer como organizador de eventos de música clássica, de festivais - em que foi diretor artístico de vários -, do concurso Vianna da Motta e como pedagogo”, referiu Pizarro.

“Como artista discográfico deixou um legado que muitos poucos em Portugal, seja rock, seja pop, seja clássico, tiveram o protagonismo que ele teve, como representante de um país que ‘quase’ lhe correspondeu”, realçou.

O Governo português apontou-o como “uma referência internacional e parte de uma brilhante linhagem de pianistas”, segundo a nota de pesar divulgada pelo gabinete da ministra da Cultura, Graça Fonseca.

“O seu nome é não apenas um dos mais significativos do piano português no século XX, mas, enquanto intérprete e professor, uma referência internacional e parte de uma brilhante linhagem de pianistas, tendo dado continuidade à escola de Vianna da Motta, de quem foi discípulo”, segundo a nota ministerial.

Para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, Sequeira Costa "será lembrado certamente como um dos maiores pianistas clássicos de Portugal".

"Será lembrado certamente como um dos maiores pianistas clássicos de Portugal e pela forma como inspirou gerações de tantos jovens músicos, alunos, ouvintes, espetadores, apaixonados pela música clássica e rendidos ao seu raríssimo talento", escreveu Marcelo Rebelo de Sousa, numa nota publicada no portal da Presidência.

José Sequeira Costa nasceu em Luanda, a 18 de julho de 1929, e venceu, com 21 anos, o Grande Prémio de Paris no Concurso Internacional Marguerite Long.

Em 1956, aos 27 anos, fundou o Concurso Internacional de Piano Vianna da Motta, em Lisboa e, no ano seguinte, foi convidado por Dmitri Chostakovitch para fazer parte do júri do primeiro Concurso Internacional Tchaikovsky, em Moscovo, onde regressaria seis vezes, nos anos seguintes, tendo como parceiros Sviatoslav Richter, Dmitri Kabalevski, Aram Khachaturian e Emil Gilels. Foi, na altura, o mais jovem membro do júri da história da competição.

Ocupou a cátedra "Cordelia Brown Murphy Distinguished Professor of Piano", na Universidade do Kansas, desde 1976.

Atuou nas principais salas de concerto a nível mundial, como o Carnegie Hall, em Nova Iorque, o Kennedy Center, em Washington, o Musikverein, em Viena, ou o Suntori Hall, em Tóquio.

Até aos 80 anos continuou a realizar digressões internacionais, a orientar cursos de aperfeiçoamento e a fazer parte de júris de concursos, como o do 1.º Concurso Internacional Sviatoslav Richter, em Moscovo, em 2005.

Pedro Burmester, João Bettencourt da Câmara e Artur Pizarro contam-se entre os seus alunos.

Distinguido em 2004 com a Grã-Cruz da Ordem Infante D. Henrique pelo então Presidente da República, Jorge Sampaio, Sequeira Costa foi um dos nomes mais significativos do piano português no século XX.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.