Muitos dos sequestros registados desde 2002 foram obra de indivíduos isolados e rapidamente terminaram, apesar de um ou outro casos mais espetaculares. Aqui ficam alguns, desde o "sequestro passional" que foi notícia hoje, no Chipre, até ao ano de 2002.

2016, 29 de março - um sequestro passional

Ao fim de semanas em que se multiplicaram os ataques terroristas dentro e fora da Europa, temeu-se o pior quando chegou a notícia de que um homem, que dizia ter um colete de explosivos, tinha desviado o voo MS181 da EgyptAir para Larnaca, no Chipre, e que mantinha reféns. Estes acabaram por ser libertados quando o avião aterrou e afinal os motivos nada tinham que ver com terrorismo: Seif Eldin Mustafa queria ir ao Chipre entregar uma carta à ex-mulher. A carta foi lançada do avião para a pista, o pirata do ar entregou-se às autoridades, o colete de explosivos era afinal feito de capas de telemóvel. E houve até um refém que tirou uma selfie com o sequestrador. É ver e ler para crer, aqui.

2014, 17 de fevereiro - Um pedido de asilo

Um co-piloto da Ethiopian Airlines desarmado, e que queria obter asilo político na Suíça, sequestrou um Boeing 767 que fazia o trajeto Addis Abeba-Roma com 202 pessoas a bordo. Escoltado por caças italianos e depois franceses, o avião pousou em Genebra, onde o homem foi preso. 

Detido copiloto da Ethiopian Airlines que sequestrou avião

2014, 7 de fevereiro - a caminho dos Jogos Olímpicos de Sochi

Um ucraniano a bordo de um avião da companhia turca Pegasus, com 110 passageiros a bordo, entre Kharkiv (Ucrânia) a Istambul, quis desviar a aeronave para Sochi (Rússia), onde ocorria a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno. Um caça F-16 turco forçou o Boeing 737-800 a aterrar no aeroporto Sabiha Gökçen e o sequestrador foi dominado. Não foram encontrados explosivos a bordo, embora o homem, que chegou a tentar entrar no cockpit, tivesse dito que tinha uma bomba.

2009, 10 de setembro - Um sequestro por inspiração divina

Um pastor boliviano sequestrou brevemente um Boeing 737 da Aeromexico, que fazia o trajeto entre Cancun e a Cidade do México, dizendo agir por "inspiração divina". Depois de uma operação das forças de segurança no aeroporto da Cidade do México, os 104 passageiros foram libertados em segurança.

Numero de sequestros de aviões desde 1991

2008, 26 de agosto - os rebeldes do Darfur

Um Boeing 737 da companhia aérea doméstica sudanesa Sun Air foi sequestrado na região do Darfur, então em guerra, com 87 passageiros e oito tripulantes a bordo, aterrando em Kufra, na Líbia (1350 km a sudeste de Tripoli). Os sequestradores, que diziam pertencer a um movimento rebelde do Darfur, entregaram-se no dia seguinte.

2007, 18 de agosto - suspeitos da Al-Qaeda

Um egípcio suspeito de estar ligado à Al-Qaeda e um turco equipados com uma falsa bomba sequestraram um avião da companhia turca Atlas Jet, com 136 passageiros e seis tripulantes a bordo. O avião acabava de sair da República Turca do Chipre do Norte (RTNC), com destino a Istambul. Os sequestradores exigiam que o avião fosse desviado para o Irão ou a Síria. Os pilotos, com pouco combustível, aterraram em Antalya (Turquia), onde os sequestradores se renderam, após a fuga da maioria dos passageiros por uma porta traseira da aeronave.

2006, 3 de outubro - Uma mensagem para o Papa

Um Boeing 737-400 da Turkish Airways que fazia o trajeto Tirana-Istambul foi sequestrado por um turco que afirmava ter-se convertido ao cristianismo e queria entregar uma mensagem ao Papa. O avião foi forçado por caças F-16 gregos e italianos a aterrar em Brindisi (Itália). O sequestrador entregou-se à polícia italiana e os 107 passageiros e seis membros da tripulação foram libertados em segurança.

2005, 12 de setembro - o homem que exigia falar com o presidente da Colômbia

Porfírio Ramirez, um homem deficiente físico, e o filho sequestraram durante mais de cinco horas um avião que fazia o trajeto entre as cidades de Florença e Neiva, antes de libertar os 25 passageiros e a tripulação. Os dois homens, armados com granadas, exigiam uma indemnização por danos causados dez anos antes por uma operação policial que deixara Ramírez paraplégico. Inconformado pela forma como a justiça tratara o seu caso, e pelas condições de vida a que a sua invalidez forçara a família, Ramírez exigia falar com o então presidente Alvaro Uribe. Da sua história fez-se um filme, Porfirio, lançado em 2011.

2003, 19 de março: de Cuba para os EUA

Seis homens armados com facas obrigaram o piloto de um DC-3 cubano, com cerca de 35 pessoas a bordo, a dirigir-se para a costa americana. Interceptado por dois caças F-15 no espaço aéreo internacional, o avião foi forçado a pousar na Florida. Dos 25 passageiros e 6 tripulantes, 16 decidiram regressar a Cuba e os restantes pediram asilo aos EUA. Poucos dias mais tarde, houve novo sequestro em Cuba, também com destino aos Estados Unidos.

2002, 20 de fevereiro: o sequestro das FARC, Colômbia

A guerrilha das FARC sequestrou um avião da companhia colombiana Aires e forçou-o a aterrar numa estrada do sul do país, antes de tomar como refém um dos 37 passageiros, que foi libertado apenas em 2008.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.