1. Pode ter sido registada a temperatura mais alta de sempre em todo o mundo

Num vale carinhosamente apelidado de “Vale da Morte”, em Las Vegas, foi registada uma temperatura de 54.4ºC, por volta das 15h41 de domingo. O registo global anterior para agosto era de 53.3ºC, em Mitribah, no Kuwait, em 2011.

Até mesmo para lugares como este vale, favoráveis ao calor, e onde até há um sinal que alerta aos que por lá passam que caminhar depois das 10 da manhã não é recomendado, é impressionante que se verifique temperaturas tão altas numa hora já considerada tarde em agosto - quando o sol está consideravelmente mais baixo no céu do que durante o solstício de verão no final de junho.

Para ler íntegra: The Guardian - "We may have just seen the world's highest recorded temperature ever. Has that sunk in?"

Tornado destruidor
créditos: AFP; Brett Deering

2. Os impactos emocionais das alterações climáticas

Numa longa investigação o The Center for Public Integrity, em parceria com o Columbia Journalism Investigations, investigam as implicações da emergência ambiental na saúde mental das pessoas. Por exemplo, na altura da catástrofe do furacão Harvey, em 2017, 50% dos residentes de Houston relataram sofrer de “aflição emocional forte ou severa”.

O programa nacional americano criado para apoiar as populações afetadas apenas cobre uma pequena fração das pessoas que dele necessitam - e o apoio raramente dura o tempo necessário. A investigação inclui também um explicador sobre como lidar com feridas emocionais e um artigo sobre o benefício das reuniões de comunidade para um grupo na Califórnia.

Para ler na íntegra: The Center for Public Integrity - "Disasters are driving a mental health crisis"

Colheita da cana de açúcar perto de Diabaly, Mali.
créditos: © 2014

3. A razão pela qual alunos de uma escola a cerca de 60km da “Casa Branca de Inverno” não podem sair de casa

A prática de queimar as colheitas de cana-de-açúcar da empresa US Sugar no condado de Palm Beach, na Florida (a 64km do retiro Mar-a-Lago do presidente Donald Trump) está a contaminar o ar com poluentes, dificultando a respiração para para os residentes das comunidades mais pobres, predominantemente afrodescendentes.

Apesar de ter sido comprovado que tem impactos negativos na saúde da população, agravados no meio de uma pandemia de Covid-19, as agências públicas em todos os níveis do governo não conseguiram proibir a prática.

Para ler na íntegra: Grist - "They’re killing people by doing this’ -- why students at a school 40 miles from Mar-a-Lago can’t go outside"

This satellite image obtained from NOAA/RAMMB, shows Tropical Storm Dorian as it approaches the Bahamas at 13:40 UTC on September 1, 2019. - Monster storm Dorian unleashed
créditos: AFP or licensors

4. O caos ambiental atual é uma pequena amostra do que o futuro nos reserva

Desde as ondas de calor aos incêndios florestais nos Estados Unidos, as atuais condições climáticas extremas, simultâneas e sem precedentes assemelham-se ao clima caótico sobre o qual os cientistas nos têm alertado há décadas, que iria acontecer no futuro, mas está a acontecer agora.

Neste momento os EUA estão a lidar com vários desastres ao mesmo tempo, contrariando a tendência de as catástrofes climáticas serem normalmente espaçadas no tempo e na localização geográfica. 

O cientista Michael Mann admite ter ficado surpreendido com os eventos deste ano. “Em muitos aspetos, os impactos estão a acontecer mais rápido e com maior gravidade do que previmos”.

Para ler na íntegra: CBS News - "Climate chaos: Extreme heat, wildfires and record-setting storms suggest a frightening future is already here"

Covid-19: Freguesias de Loures em situação de calamidade
créditos: Lusa

Por cá: Qual foi o impacto da Covid-19 em Portugal?

É agora possível verificar o impacto da pandemia de Covid-19 na qualidade do ar em Lisboa através do Rapid Action Coronavirus Earth observation (RACE), um projeto da ESA em colaboração com a Comissão Europeia lançado em junho.

O RACE consegue analisar o impacto da pandemia nos níveis de poluição atmosférica na Europa, assim como as alterações causadas pela propagação da doença nas atividades económicas e no trânsito, ao combinar os dados dos satélites de observação com inteligência artificial.

Além de Portugal, consegue também ver quais é que foram as mudanças climáticas em outros países da União Europeia, bem como escolher indicadores e vê-los no mapa para afinar a pesquisa (exemplo: os centros de comércio, aeroportos ou zonas de transformação de matérias-primas).

Seleção e edição por Larissa Silva

_____________________________________________________________

Covering Climate Now é uma iniciativa global de jornalismo que une centenas de órgãos de comunicação social comprometidos em trazer mais e melhor jornalismo sobre aquele que se configura como um tema determinante não apenas no presente, mas para o futuro de todos nós: as alterações climáticas ou, colocando de outra forma, a emergência climática.

O SAPO24 é parte integrante desta rede desde dezembro de 2019.

 

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.