Segundo a organização, o ataque ocorreu às primeiras horas da manhã de hoje, depois de militantes do grupo ‘jihadista’ se terem infiltrado na localidade de Rajm Sleibi, que acolhe um campo temporário para civis fugidos de zonas controladas pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque,

“Pelo menos cinco bombistas-suicidas do Estado Islâmico fizeram-se explodir perto de um campo de refugiados iraquianos e deslocados sírios na província de Hassaké e seguiram-se combates com as Forças Democráticas Sírias (FDS)”, explicou o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman.

Entre as vítimas mortais estão incluídos 23 civis, segundo um ativista curdo a maioria mulheres e crianças, mas também milicianos e ‘jihadistas’. O ataque provocou ainda dezenas de feridos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.